Ícones redes sociais

Os Arcos na História

Considerada a maior e mais importante obra no Brasil durante todo o século XVIII, o Aqueduto da Carioca atravessou o tempo, ostentando através da história a capacidade do ser humano de criar soluções, vencendo obstáculos e barreiras.

Gonçalves de Magalhães, na Confederação dos Tamoios, dedica ao rio Carioca e ao aqueduto parte do seu poema e Araujo Porto Alegre, o poeta de Brasilianas, descreve a monumental obra colonial que, desde o Corcovado, em amplas curvas, alcançava os morros de Santa Teresa e Santo Antônio e despejava suas águas em tanques, depois de percorrer 6.600 metros (compreendendo, só os Arcos, 270 metros, segundo a Carta Cadastral).

É o único aqueduto do mundo utilizado como viaduto para um bonde; e no início do século passado simbolizava a boemia e a malandragem de boa índole do carioca.

Os Arcos da Lapa são, assim como o Cristo Redentor e o Pão de Açúcar, símbolos da cidade do Rio de Janeiro, reconhecidos internacionalmente. São a porta de entrada para o mais fervescente reduto cultural do Rio, e representam o ponto de encontro das mais variadas pessoas.

    Posts Recentes

    Vídeo Recente

    Álbum de Fotos

    Igreja Santa Luzia

    2012 - Arcos da Gente - Todos os direitos reservados.